Nepal: um terremoto nos caminhos de muitos!


Por Gilvaldo Quinzeiro

 

Um terremoto de magnitude de 7.8 pelos caminhos de Nepal pegou de surpresa no dia de ontem (25)  – quem ainda acertava os passos a  procura de “seus caminhos”  – peregrinos, turistas, aventureiros e a população local! Já na manhã desse domingo (26),  uma replica de 6.7, que provocou uma avalanche no monte Everest, se atravessou como mais um obstáculo no caminho dos que mantinham  acesa uma rota para a sobrevivência!

Segundo informação  das agencias de noticias, o número de mortos já passam de 1.900, mas as previsões são as piores possíveis.  Cidades inteiras e monumentos históricos foram completamente destruídos: um rastro de destruição ao longo da caminhada de um terremoto de poucos minutos!

Nepal, um país do continente asiático, de uma população estimada em mais de 30 milhões de habitantes, berço de Sidarta Gautama – o Buda – líder espiritual do Budismo. Nepal é também um dos caminhos pelo qual se escala o monte Everest, o maior do mundo!

Diz um velho e sábio ditado, que “até as pedras se encontram”. Eu sou um “ser amante e caminhante”, é assim que eu me defino. Poderia eu estar agora também a  caminho de Nepal, e a pedra do meu caminho estivesse literalmente sobre mim impedindo a sequência dos meus passos!

Desse modo, como um amante do meu caminho; colocando-me também debaixo de todos os escombros – solidarizo-me   a todas as famílias, que neste momento se sentem perdida no caminho aberto por este terremoto!

Dizer seguir em frente seria talvez uma cegueira, mas desejar muita  força e resistência para sair debaixo dos escombros – é um grito possível!

Força,  resistência e bom domingo a todos!

Comentários

Postagens mais visitadas