Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2010

Seus botões!...

Um lugar aconchegante....
Uma trilha sonora de vinil.... Uma janela.... um jardim!... Taças postas... Um tapete persa ... E... Seus botões!...

Um chá para a vista...

O belo não é doce como o mel, nem tem sabor das tâmaras, porém,  esteticamente é degustável...

O que nos entala é a forma.... A forma de ver é o que se arvoriza no conteúdo... Ou seja, é   fonte de tudo... Tudo que avista as pontas....
Viu?
Então... aceita?

Uma bala(lada) de cultura pra Caxias!

Tocar a boiada sem a musicalidade de um aboio, isto é, sem a cultura que a difere de quem berra, emperra a outrem que, com cultura cantaria e contaria cada pau da porteira!...


As sombras do que sobram nas calçadas de Caxias....


São cinzas que se acumulam, bem ao lado onde deveria ser poesia...


Mas, há quem resista sozinho!... Outros,  caminhando e cantando... Que se tenha mais cultura, e menos berros!

No escuro para brilhar no arraial

O brilho que se abre na escuridão do sertão...
requer cerimônia dos donos das matas... com passos cadenciados.... Aplausos para o casal matuto!
São João disse e São Pedro confirmou!...
Sagrado como o fogo!...

Pobres poetas!

Nós, os poetas as vezes escrevemos muito pra nada!...
Dá até pena de ver...

Será que vale a pena?... Estas gatas!... Sempre elas!...  Agora deu um branco!! Melhor tirar uma soneca!  Quem sabe vem uma inspiração!...

Chorando...

Quando a gente se desmancha...

qual um Garrincha na jogada... quão pequeno ficamos!
Pensando bem... é pra infância que voltamos!... Lá pro interior do mato.... numa casinha de sapê à beira do caminho...

1 ano sem Michael Jackson

O menino Michael Jackson não pôde ser menino...

aprendeu cedo e na porrada a "sorrir "para as câmeras... As câmeras que lhe cegaram para vida....
e abriram os olhos da multidão!...
As mesmas câmeras que não lhe esconderam as marcas.... Enfim, Michael, para quem enviar as flores?...

Noite de São João

Os tambores da ilha rufando...

bailando a resistência... Os becos que encantam e cantam a poesia!... A Catirina que deseja comer a língua do boi!...

Cochichando...

- Tu viste aquela jogada?

- Que jogada! - Ceguei de ver!...
Aquilo foi só o peso da camisa!...
Psiu!!