Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2014

O Bebê, o Corpo e a Mãe: quando ato de nascer pode ser tão desesperador, quanto a vida de um náufrago!

A cidade, o cão e o homem: no final quem enfim enterrará o outro?

Ai da sociedade, quando todos os “biscoitos” já não mais alimentarem seus cavalos!

E ai pinto, já cantando como galo? Um breve discurso sobre a “casca” de cada coisa no seu tempo!

Nos dias de hoje, a loucura é a nossa pele: uma breve reflexão sobre o corpo que nos escapa!

E ai mano, sentado sobre os próprios olhos?

Em nome das coisas, o anuncio das profecias. Na minha, não são os dias, mas as noites que virão!

A cabaça, e não a cabeça, quando compartilhada pode significar outra sede!

Orai por quem caros irmãos: pela superlotação dos presídios ou pelas nossas escolas cada vez mais vazias?

"O pois é" dos shoppings nos domingos sem os nossos olhos: eis a boca em que nos metemos?

O sujeito, a coisa e o tempo: e o Homem?

O esburacamento da realidade; o da nossa é mais embaixo!

Em tempo de “rolezinho” quem vale mais, o indivíduo ou uma pizza?

Você participou hoje do evento “viagem sem calça no metrô’? Eu não participei, porém, passei o dia inteiro pelado em casa!