Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2012

O sujeito, o gozo e o espanto: ora, isso tem explicação?

O embaraçamento das realidades, e a ponta da corda!

Bem... O amor...

Então para que mesmo servem os olhos?

Bruxas intimidades na Casa da Dinda, uma reflexão tardia de quando todos éramos pelados

O pescador de si

O ego, que égua!

A violência, e nós seus espantalhos!

Oxente, aquilo sou eu mesmo?

A mão, a pipa, a felicidade e por que não as eleições?

Das coisas e do seu futuro sem o homem?

...Estas coisas pelas quais o universo se ver?

Quem de mim aceita um café, enquanto a outra parte dança tango?

A pele e o sermão dos amantes!

O ser e suas curvaturas como a mão que escorrega os dedos...

Aos olhos do Outro quem não cegou os seus?

O que abunda nestas eleições