Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2011

Uma dívida do tamanho da Austrália

Só para degustar

O pescador

Escuridão

A fé que nos engorda de medo

Faça um sinal da cruz

Ainda falando da morte

Com a morte, o que se capta?

Quem enterrará quem?

Uma mãe louca

Sopa de mosquito

Ser estrada sempre

Acorde, e se pegue saindo pela janela!...

A face que dá fome de ver

A estética das perdas

A imagem do fundo que nos afunda

A lamparina e amor: uma equação de fogo!

Pena dos que não podem voar!...

Com os cães para aprender ser

Uma tomada de consciência

A saia e os olhos: estamos todos nus ao olhar

O homem e a cratera: em comum só a fome?

Velas acesas na lama!

um amigo na corda bamba!

Safras de balões

Vamos fugir?

A quem pertencerá a face que descartamos?

Aplauso?

Sem palavras

Uma profecia para amanhã e depois

Com cuspe, tudo passa!

A dor de parir novos homens!

O homem, o chapéu e o cavalo

Um piscar de olho

A forquilha de cumeeira

O meu primeiro lápis, foi tango

O amor no espelho é do outro