O que abunda e desagrada-me!

Agrada-me ter ruido do osso duro quando babando de fome...
ter suado para expressar com o dedo sujo  o que com o grito ainda era silêncio...
Agrada-me pois, ter tido intimidade sem ter dado conta do que é ser íntimo...

Porém,  ainda abunda o que com sua  criação pensa ter evoluído!...
Isso sim, é o que abunda!

Comentários

Postagens mais visitadas