As pedras do caminho


Por Gilvaldo Quinzeiro

Sim, os caminhos são tortuosos e pedregosos, todavia, em vez de arrancar o próprio dedo como punição pela “topada”, dê gargalhada de si mesmo!

Afinal, nem o dedo, e muito menos a pedra sobre a qual tropeçamos são culpados: felizmente ambos estão exatamente em seu devido lugar!  Ou seja, o dedo em seu pé, e a pedra fincada no lugar, em que você escolheu como caminho!

Não tenha dúvida, porém, que há muito mais obstáculos no modo pelo qual pensamos a nossa caminhada, do que pedras interessadas em nossos fracassos!

Portanto, ame e proteja seus pés, e tenha uma cabeça saudável para seus pensamentos!


Boa caminhada!

Comentários

Postagens mais visitadas