No então da vida, seus “poréns”...

Gilvaldo Quinzeiro


Quão tudo é estranho! Mas, o mais estranho dos mundos é o que desconhemos bem ao fundo dos nossos olhos,  nas nossas   entranhas. Conhecê-lo, porém, é nos assombrarmos com o dos outros? Ou do nosso assombram  os outros?

Assombroso mesmo é nunca se dá conta disso.

Então conhece aquela sua mão que decepou a outra?




Comentários

Postagens mais visitadas