O homem e o sabugo, a cada dia mais semelhantes?

Gilvaldo Quinzeiro



Entre um homem e um sabugo as diferenças encurtaram? Provavelmente sim, e o que reforçaria esta tese é fato de que tal como um sabugo, o homem espraiado naquilo que não é espelho se “debulha” da sua unicidade.

Em outras palavras, o mundo em sua “globalização” arranca do homem a sua existência, e o mergulha naquilo que a rigor só existe enquanto meras expectativas.






Comentários

Postagens mais visitadas