Os dias como as noites


Gilvaldo Quinzeiro



As realidades. Todas sem um nó sequer. Tudo, portanto, está escancarado. Nada se passa como à luz do dia: tudo eclode como germes em “bicheira”. E, nós zumbis tendo como referencias as próprias feridas!...

O sujeito quem é? - as vozes que ouvimos de fora!

Em outras palavras, tudo fala ao sujeito, enquanto este há que nada se fala!

A outra questão é: o sujeito além de fragmentado acimentou-se. Então, o duro é durar até que as outras partes que se despregaram de nós permaneçam moles...

O quê?









Comentários

Postagens mais visitadas