Pra não dizer que não fui meus fantasmas


Gilvaldo Quinzeiro



O Complexo de Castração. Quem dele não sofre? Eis o quão os nossos fantasmas se tornam devoradores! Que fantasmas? – os que alimentamos com a nossa carne. Ora, é aqui, e não em outro contexto que a nossa carne se constitui na própria boca dos fantasmas, enquanto nós, seus jantares...


No tocante a esta questão, Freud mais uma vez, não só tinha razão, como sem suas travessias pelo escuro das noites, todo o corpo se constituiria para algazarra dos nossos fantasmas em “carne frita”!


Salve Freud!

Os fantasmas, pro inferno!

Os meus, não!



Comentários

Postagens mais visitadas