Uma prosa sobre a porteira do curral


Por Gilvaldo Quinzeiro

 

 

Futebolisticamente, o Brasil se encolheu feito um cunhão de bode durante a capação: muito berro pra nada!  De fato, os nossos atletas não passaram de “bodes embarcados”. Adeus Copa América!

Oxente! Por falar em cunhão encolhido, como estarão os de Neymar ao se sentir mais que um cabrito?

O Brasil, portanto, se quiser vencer, não os amistosos, mas uma competição oficial, precisa ser como Tom Zé, isto é, autêntico e ousado. Chega de tanto jogada ensaiada, pra muito pouco aproveitamento!

Sim, não é só o Brasil do futebol que precisa aprender com a autenticidade Tom Zé, mas o Brasil real - aquele no qual as redes de tanto puídas já não suportam nem os remendos!

Falando em redes puídas. A nossa política, em tempo de grave crise econômica, anda arrastando a bunda no chão! Aqui nem Tom Zé, nem tom algum parece dar jeito. Tudo parece fluir para o estouro da boiada!

Na política local, então, muito tons de cinza. Algumas caras já desbotadas tentam inflar papo de cameleão.

Enfim, cunhados, cunhões e outros c... O Brasil sente falta mesmo é de Chico Anísio – este sim, era craque em tudo!

 

 

 

 

 

Comentários

Postagens mais visitadas