Que coisa é essa?

Gilvaldo Quinzeiro



Mais do que a nossa genitália, o dinheiro para aleijo das mentes constitui-se, pois, hoje, em nossa libido. Falar de “gozo” neste contexto, isso sim é perversão!...

A “coisa está feia, não pela coisa em si, mas, fundamentalmente pelo deslocamento desta”.

O “ter” é o que nos faz a“falta”, logo esta é o que se acumula. Por fim, o resultado desta equação é: se não estamos grávido de alguma “coisa “é porque a dor maior não é a de parir, mas, a de nutrir o que no parto nos deixou sem “entranhas!...”

Comentários

Postagens mais visitadas