Brasil: para quem se oferece? Eis a questão!

Por Gilvaldo Quinzeiro
 
Monarquistas? Militaristas?  Direitistas? Esquerdistas? Quem reúnem credencias no atual quadro de crise econômica e política para assumir os destinos do Brasil? – estas questões têm sido alimentadas nos últimos dias.
Nos últimos 193 anos da história do Brasil, todos estes grupos acima citados, estiveram de uma forma ou de outra no comando do governo brasileiro. Qual destes foi melhor do que o outro e para quem?
Bem, se formos “dar a Cesar o que for de Cesar e a Deus o que for de Deus”, eu levanto uma voz aqui a favor dos índios. Estes sim, são os verdadeiros donos do Brasil, e os únicos isentos de todas as acusações de corrupção ou do desmantelamento do Brasil!
 Se a crise brasileira nos remetem ao estudo da genealogia das coisas, então, vamos defender, assim como Gonçalves Dias, a “pureza” dos nossos índios que, hoje, como no passado são tão massacrados por todas as políticas governamentais desde 1500.
Veja, a que ponto chegamos! “Atirem a primeira pedra quem não tem também o seu dedo sujo”!
Ora, nestas condições precisamos renascer de novo. Aos que acreditam que “Deus é brasileiro”, que orem aos céus implorando por milagres! Esta grande Nação não pode sentir tão minúscula diante desta situação.
O Brasil urge uma nova antropologia política – aquela não centrada no mercado, nas ideologias ou nos egos inflados, mas no interesse da população!  O Brasil precisa estabelecer uma estratégia de crescimento, que contemple a sociedade como um todo, e não centrar esforços em uma estratégia, que só fortalece um pequeno grupo.
 Viva a força e a tradição dos índios brasileiros!
 
 


 

Comentários

Postagens mais visitadas