Uma ‘aranha’ chamada Democracia que nos sirva de espelho!


Por Gilvaldo Quinzeiro


O limite que separa a aranha da teia e do chão, é quase nada aos olhos de aço de quem quer que seja. Mas a aranha faz desse tênue limite o seu habitat, e segue em frente majestosamente!

Neste momento em que a crise política brasileira, nos faz cego para a linha que difere democracia e corrupção – nos revela o quanto poderíamos aprender com a aranha!

Corrupção e Democracia nunca foi e será a mesma coisa!  Confundir de propósito ou não as duas, é matar não só a aranha, como todo o ecossistema onde os outros bichos se aproveitavam da aranha viva!

Em outras palavras, em nome da luta contra a corrupção e os corruptos ou sob o pretexto qualquer que seja, se incendiar o ambiente político cuja culminância poderá resultar no fim a Democracia – é demonstrar uma atitude de monstro!

O PT pode até ter inventado a corrupção, eu acredito que não, mas a Democracia é filha dos melhores homens e mulheres desse país: nada justifica o seu fim!

Voltando a aranha e suas tênues teias, o momento político exige serenidade, tal como a aranha ao tecer suas teias. A Democracia se constrói também assim, não sozinho como uma aranha, mas com a participação de todos!

O momento também nos serve de ‘espelho’. Nestes dias já expusemos não só a bunda, mas todas as vísceras. Desejar ver cenas de cadáveres amontoados, só farão bem aos urubus!

Um bom sábado a ser ‘tecido’ em nome da Democracia ainda que lenta, como uma aranha!


Comentários

Postagens mais visitadas