Como fazer um corpo bonito e perder a alma

Gilvaldo Quinzeiro



Hoje  só na condição de “fantasma” é que  nos damos conta do quanto um abraço é capaz dentre outras coisas, de nos trazer o corpo de volta. Aliás, a presença do Outro não só edifica  o nosso próprio corpo,  como fixa nele a alma!...

O abraço, pois, é uma espécie de fotografia cuja imagem se constitui nos pilares que sustentarão o corpo enquanto uma “arquitetura egoiga”.

Em outras palavras, nem  toda “a ciência a serviço da estética”, nos trará de volta o corpo que se perdeu pela falta de um simples abraço.

Imaginar que  os corpos de hoje são edificados com “ outros cimentos”, e que a tão sonhada eternidade fica cada vez mais ao alcance das mãos é esquecer,  por outro lado, o quão breve  a solidão mata!  










Comentários

Postagens mais visitadas