O mito das cabeças


Gilvaldo Quinzeiro



Na infância todas as cabeças é a de “Medusa”. Na vida adulta “quebrar a própria cabeça” é sinal de que mantemos os olhos abertos?

Então “seus cabeças duras”, voltem para pegar os olhos na ponta dos espinhos, pois, as moles já estão sendo vendidas como espetinhos!...

Que falta nos faz Freud. Logo agora  que é tarde demais para se explicar por que  os jovens  se masturbam (se é que se masturbam)  com “  a cabeça e as mãos  em outras coisas”!...

E agora quais as suas (se é que as suas  ainda têm cabeças)  que coçam?










Comentários

Postagens mais visitadas