SÉRIE SOBRE O AMOR


A física quântica
Por Gilvaldo Quinzeiro




Cuidado: um ‘corpo’ pode não estar inteiramente sozinho, e como peixe que morre pela boca, o seu poderá ser pescado em águas aparentemente paradas!

Às vezes quem  se agiganta para nos  amar, odiamos,  e,  a quem deveríamos só odiar, amamos em carne viva!

Lembre-se:  o cérebro é dividido, o coração, idem.  A terra também, e olhe lá – o universo inteiro!

Se fôssemos olhar o mundo á luz da física quântica, não perceberíamos  a escuridão, senão aquela que nos cega para dentro de nós.

Do ponto de vista da física quântica, não há vazio. Logo, ninguém  é tampa de  ninguém!


Oba!

Acalme-se, pois, ninguém ama para tornar-se ‘dono’ do outro. E o máximo que se consegue neste intuito é: alimentar as ‘esporas’ do  cavalo, que nos apressamos a ser!


Comentários

Postagens mais visitadas