Mãe D'água


Por Gilvaldo Quinzeiro

 

Mãe D’água. Os antigos sabiam perfeitamente o que reverenciavam  quando diante   duma nascente d’água -  para eles uma linda moça de cabelos compridos a cantar!

Sim, uma moça! Naquele tempo uma moça era tão respeitada, quanto uma nascente de um ribeirinho!

Hoje quem respeita quem? – nem a nossa mãe biológica!

Pois é... a  falta d’água também já presente nos salões de beleza, nos afogará na sede da nossa imagem perfeita!

Na verdade, há coisas sobre nós que só vamos nos dar conta, quando a dor de parir não diminui nem com o mais  bonito dos rebentos!

Por isso, esta seca é extraordinariamente necessária para todos nós. Ela nos ensinará pela dor, por exemplo, a nos colocar no nosso devido lugar! Quanto o da natureza, nós não devíamos jamais querer ocupar!

E agora?

Nas crenças populares há o mito da “Mãe D’água” que a modernidade fez questão de enterrá-lo. Como este, outros mitos em culto a natureza foram secando a medida que os homens foram “deificando” a si mesmos!

Agora só rezando  por todos os Pais nossos!

  

Comentários

Postagens mais visitadas