Chá de leituras



Por Gilvaldo Quinzeiro

 

Os chás e as leituras, dois  passos gigantes de um “pavão misterioso”. O mistério do amanhecer e do entardecer!... O velho Ariano Suassuna sabia como ninguém sobre estes mistérios. Mistérios estes  dos quais,  o sertão nordestino é fértil!

O chá é o apalpar do cheiro das coisas. Coisas dos velhos xamãs  - os sábios das coisas da natureza.

 As leituras todas são caminhos – pés fincados no chão! Mas somente a leitura de si mesmo é o mais poderoso e eficaz de todos os chás!

Por falar em chá de leitura, outro dia eu vi um post de um amigo, no qual ele  dizia que “estava dando um tempo para os noticiários, e por isso estava lendo a revista do Tio Patinhas”.  Que inveja! Eu adoro ler Tio Patinhas! 

A minha infância foi irrigada com as leituras de Tio Patinhas. Aliás, hoje eu me dou conta que esta foi uma das coisas mais profícua da minha vida – ler as revistas de Tio Patinhas! O verdadeiro chá de aventuras!

A propósito, hoje estava assistindo um filme, e numa determinada cena um personagem disse: “você parece que tomou chá de sumiço”!. Claro este filme é brasileiro! 

No Brasil de hoje qual a melhor  dica de chá e de leituras?

O chá de sumiço. Quem dele nunca tomou? Aliás, como fez o meu amigo,  um chá de leitura que nos faça voar e pousar seguro como um pavão misterioso, é a dica neste contexto em que tudo nos afunda!
Bom chá da manhã!

 

Comentários

Postagens mais visitadas