O corte de facão: a arte!


Por Gilvaldo Quinzeiro



A arte é um corte incisivo na realidade bruta. Picasso soube como ninguém picotar a realidade concreta – aquela que fora desenhada com tiros de canhões –, tempos de guerras, aqueles! Mas foi Raimundo Soldado quem cortou os pulsos de todos os estilos, antecipando a queda do ‘Muro de Berlin” cultural. De lá para cá, o mundo não foi mais o mesmo!

A arte pica! Disso Picasso sabia, e muito bem!

Caxias vive uma espécie de ‘renascimento cultural’, graças aos pulsos firmes dos seus artistas. Um bom exemplo, Carvalho Junior. O Sarau na Pele da Palavra, dá ‘sangue’ a nossa vida cultura!

A arte e a religião sãos filhas do mesmo útero: o sacrifício. Fico então com a primeira. A segunda, não moldaria minha alma.

Temos sempre que estar com o cutelo na mão! Afinal, a arte é uma espécie de trincheira, logo, não pode ser tão abstrata!

Picasso não picotou Guerrnica, mas o horror guerra!





Comentários

Postagens mais visitadas