Uma cuspida no prato: quem perceberia?


Por Gilvaldo Quinzeiro


Sábado à noite numa pizzaria. Enquanto os pais trocam mensagens pelo celular para escolher o cardápio, os filhos conversam simultaneamente com dezenas de amigos em várias partes do mundo, também, no celular. Neste ínterim, ninguém notou o garçom, nem quem teria ‘cuspido’ no prato(...).

Bem, se fôssemos dar sequência a esta história, constataríamos que a parte de maior desconforto para esta família, seria exatamente, a hora de se servirem. Por que?  - Tamanha seria dificuldade de se concentrarem na comida!

Por outro lado, se eu fosse aquele garçom, daria a seguinte dica para a família, quanto a escolha do cardápio: coma de tudo, exceto peixe!

Falando em peixe, a seca é gritante. Os sapos são só silêncio. As onças às espreitas. E todos os olhos ocupados: com a própria mão!

Por fim, como diria velho Geraldinho Nogueira em seus Causos Caipiras, “a maçaroca” está solta. E mundo veio trepado na própria    “cacunda”.























Comentários

Postagens mais visitadas