As travessias e as transformações


Por Gilvaldo Quinzeiro





Enfim, depois de tantas idas e voltas; de tantas vidas e transformações nos reencontramos! 

Mas quem de nós, neste instante em que o rio nos abocanha em mais uma travessia – será o ‘escorpião’ para outro?

Quem enfim se arriscará na   condição de não peçonhento para transportar o outro, enquanto o rio que nos afogar é o mesmo?

Enfim, nos reencontramos em quem e para quem?

O amor de verdade, se de verdade for o amor, é aquele que   nos faz realmente mudar, quando do mesmo amor, se poderia morrer ou matar.

E assim, o melhor é aprender a amar sempre, assim como o rio que conduz serenamente as mais estranhas criaturas, ainda que no pior dos abraços!


Boa travessia, a todos!

Comentários

Postagens mais visitadas