Portinari por nós: paz!



Por Gilvaldo Quinzeiro


O famoso painel  do pintor brasileiro Cândido Portinari, “Guerra e Paz”, um presente do governo brasileiro a Organização das Nações Unidas, hoje em reforma, viaja ao mundo, e acaba de chegar agora em Paris. Antes  o painel esteve exposto a visitação pública  em algumas cidades brasileira, como Rio de Janeiro e Belo Horizonte.  É Portinari por nós neste tempo em que   a paz parece se cercar de gigantescos defensores da guerra!

Precisamos, pois,  de pés e mãos expansivas, tal como aquelas representadas nas obras de Portinari para semear a paz. O mundo que precisa de guerras para se tornar gigante, não sabe o quanto as coisas pequeninas, como um átomo, são que sustentam a engenharia do cosmo.

Hoje eu acordei disposto a sorrir para meus próprios átomos – aqueles que me erguem na minha condição de alma. Um sorriso atômico? – Sim, isso é possível do ponto de vista da física quântica. É aqui onde o sorriso é a “linguagem universal”... E,  eu um viajante  pelo espaço que me afunda no tempo!

Mas, voltando a Portinari, se não fosse o seu apego às coisas da sua infância, bem como a tudo aquilo que se relaciona a sua cidade Brodowski, ele não teria  se tornado um “gigante da pintura brasileira”. 

Que gigante!

O mês de Maio me afunda nas lembranças da minha infância. O amanhecer e o entardecer é sempre uma bela pintura! A brisa leve nos traz o cheiro dos quintais!
Que quintais?

Ah! Se Portinari é por nós assim como os átomos é por todos, que nos venha as mais profundas inspirações!

Que lindo!

Um bom dia de maio a todos!



Comentários

Postagens mais visitadas