O crescimento econômico e seus seios com câncer

Gilvaldo Quinzeiro



Tal como o cigarro cuja imagem na propaganda (quando era permitida), nos fazia “bem” em desejar fumar, o crescimento da economia mundial, antes defendido como a condição única de bem-estar, hoje, é diagnosticado como estando com “câncer”, e, em assim sendo, “crescer” já não é, ao contrário do que se pensava antes, um bom sinal, e sim, algo que possa conter a “podridão” de todo os tecidos!....

Ora, este diagnóstico já não seria tardio demais? Quantos morreram pela “fé” de que o mercado seria sim, o remédio para os nossos males, especialmente os da “civilização”? E quantos também perderam a vida apenas por acreditar no contrário?

O pior, no entanto, é a cumplicidade do silêncio para com o paciente em estado terminal (o capitalismo?), dos médicos (os economistas?) que se negam a dizer a verdade... Ora, “a verdade” nunca foi como o é nos dias de hoje - algo e alvo dos “interesses”... Portanto, o que afinal vai prevalecer: a verdade ou os interesses?

No seio de toda esta crise econômica, a falta de “seios”, especialmente, os humanos, pois, os outros que só nos “engordam” são anoréxicos por natureza!...

Comentários

Postagens mais visitadas