Haja fígado para o bulling que nos sustenta

Gilvaldo Quinzeiro



O bulling está para os danos psicológicos, assim como o álcool está para o nosso fígado, ou seja, é um mal que certamente nos matará, mas, a sociedade, para sustentar a si mesma, naquilo que lhe faz ser corroída, do contrário não seria o que é, roga apenas para que o fígado seja de ferro!

Em outras palavras, o “bulling e o álcool” são raízes que dão sustentação a sociedade que, se fosse dá ouvido ao próprio fígado, esta sim, é que seria extirpada, como não, o que se colhe são fantasmas que nos “acolhem” nas febres!...

Os “bullingados”, quando não nós, são os que nos arrancam o riso. Veja, o quanto nosso humor é cada vez mais visceral. Aliás, muito próximo do que se excreta. Ou seja, é da cara do outro que se “digere” o que de mal a sociedade nos acumula!


Portanto, discutir apenas a questão do bulling, sem compreender que este nada mais do que uma ferida a mais, do câncer que se tornou a sociedade, é fazer um diagnóstico tardio em um paciente em estado terminal.

O bulling é muito mais complexo, e, só tomamos conhecimento dele, porque os “bullingados”, assim, como os aidéticos, não são apenas os pobres, mas, se fosse, quem se atreveria discutir tal assunto? Aliás, estes (os pobres, os “feios” e outros que tais), historicamente, sempre sofreram bulling (não com este nome), deste que a escola passou a ser não o espaço que educa, mas, o espelho em que a sociedade se quer ver!...

Ora, para a sociedade, os dedos que se vão,  são como os anéis que engordam os olhos dos que nos veem. Isso sim, é que importa?

Comentários

Postagens mais visitadas