Aquilo lá somos nós na condição de desconhecidos...

Gilvaldo Quinzeiro



A existência é mais complexa do que a de qualquer um, isoladamente, isso nos faz pensar na responsabilidade (nem sempre refletida) a respeito da nossa.

Pois bem, a existência nos faz passageiro de uma nave (desconhecida), que é o nosso próprio corpo – ferramenta na edificação de nós mesmos ao longo da nossa curta existência.

E assim, se o nosso corpo, casulo da nossa espécie, nos é desconhecido, então como afirmar quem somos nós e qual o nosso destino nesta viagem pelo cosmo?

Uma coisa é certa: muito temos feito sem saber por que, prova inconteste do nosso blecaute! Ora, por fim, vamos nos dá conta (tarde demais) que a única coisa que funcionava bem em nós, era exatamente “o desconhecido”...

Portanto, outra coisa precisa ser dita: somos sim, um viajante de muita sorte por está ao menos falando disso!... Do contrário, estaríamos falando do quê?

Comentários

Postagens mais visitadas