Em tempo de guerra ao mosquito, as baratas das nossas desculpas!


Por Gilvaldo Quinzeiro



Em tempo de guerras e invasões, lembrar da “vitória de Pirro”, vale mais do que começar a dá o primeiro tiro! Ademais, a guerra em curso é contra os insetos, e qualquer que seja a derrota exigirá no mínimo uma convincente desculpa!

As baratas quando invadem os hospitais, por exemplo, não é porque procuram   médicos, e se fosse também não os encontrariam, e sim porque querem se curar com as nossas desculpas!

Ao menos, eu me adoeci com as desculpas que deram para as infestações de baratas no hospital daqui, o Hospital Geral! E nem a guerra decretada a estas no dia seguinte, me fez sentir melhor!

E olhe que as nossas armas estão voltadas para o combate a um mosquito! Imagine, se amanhã os ratos despertarem e tomarem de assalto todas as enfermarias! Qual a desculpa?

Desculpa mesmo só a de Arquimedes ao se queixar da falta de uma alavanca para erguer o mundo!

Todavia, a mecânica do mundo de hoje deixou de funcionar por uma coisa muito simples: a falta de homens sérios e comprometidos com o bom funcionamento da coisa pública.

O que temos de bom?  A sofisticada retórica ao culpar as baratas, os mosquitos, os grilos e os ratos pela nossa insônia!


Enfim, como e a quem  declarar paz?

Comentários

Postagens mais visitadas