A imagem do fundo que nos afunda

Gilvaldo Quinzeiro



A pintura da roda que roda com gente é uma obra, não para ser exposta, mas vivida. Uma roda de gente sentada ao chão contanto histórias de lugares distantes... Eis o quanto ficaríamos mais próximos das coisas que não se alcançam com a mão, mas com a alma cheia da fantasia!...


Nos falta, no entanto, ir até a cacimba para apanhar a água, e com esta apreender a nossa própria imagem. Esta imagem, certamente a veremos balançando na cuia com água, é ai que devemos bebê-la!


A sede da nossa própria imagem: eis a fonte da loucura que nos encharca!

Comentários

Postagens mais visitadas