A estética das perdas

Gilvaldo Quinzeiro





Na vida o que se perde é como o fogo, isto é, esteticamente bonito naquilo que nos encanta, porém, de fato não pertence a ninguém - se para sempre são cinzas!


As perdas, portanto, são inevitáveis. E quando se perde o que erroneamente se acreditava ser para sempre, é fogo ter que apagar o apego!

Comentários

Postagens mais visitadas