O mundo nos torna vassouras

Gilvaldo Quinzeiro



O mundo é “verde” naquilo que “amarelamos”. Explicando: o mundo atual se funda na superficialidade, isto é, não possui raízes ou ao menos não se finca na profundidade. Ao invés de arvore, o mundo cria apenas “vassouras”!


Nós  somos esta vassoura de cabo enorme cuja finalidade não é a de varrer, mas, de “agregar”. Agregar o “novo” que a cada instante se torna lixo!


O agregador que não consegue ser mais gregário. Em outras palavras, somos apenas o que nos conecta!..


Parafernália, eis no que nos tornamos!

Comentários

Postagens mais visitadas