No lugar das cicatrizes, as palavras


Gilvaldo Quinzeiro



Primeiro as imagens nos impactam, ou melhor, dizendo, nos “engravidam”, depois o parto das palavras, e nós, seus filhos numa depressão pós-parto.

 Em outras palavras, do tecido, somos apenas o “fiapo” cuja existência  tanto  pelo lado de dentro, quanto pelo lado  de fora,  é puída!...

Ademais, só quando tudo “esfolado” é que nos damos  conta das cicatrizes no lugar onde acreditávamos ser o mais “sarado”!








Comentários

Postagens mais visitadas