Os uivos pela pressa que nos torna bichos

Gilvaldo Quinzeiro



Arrastado precocemente para o futuro, o presente em tudo que imprime as “suas digitais” aniquila o “relógio biológico” na louca pressa que nos seca por dentro. Ou seja, tudo se faz apressado pela pressa que nem “o próprio tempo” tem...

Ora, por mais que nos apressemos, ainda assim, não teremos “o tempo” que se perde para o tempo com o qual se faz as coisas apressadas!...

Ademais, “ o bicho” no qual apressa nos transforma, sem duvida , nunca existiu em tempo algum. E a questão do nosso tempo se resume exatamente no seguinte: qual o tempo que nos dedicamos para perceber que a cada tempo, mais “estranhos” ficamos?

Esta questão sim, urge pressa!...

Comentários

Postagens mais visitadas