Asim na Terra, como em Marte?


Por Gilvaldo Quinzeiro


O que me parte não é ver Marte vazio, mas o que faremos da Terra o que também pudemos ter feito em Marte! Somos “as larvas” do cosmo? Se olharmos bem para a Terra, certamente não nos restará nenhuma dúvida que sim! A questão é quando tivermos também já “devorados os insetos” da Terra – tal como a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) – nos sugere no combate a fome que se avizinha! ...

Nós homens de agora, e por sermos apenas de agora, não estamos nos dando conta de que a nossa condição humana nos foi dada no passado remoto. Ou seja, o que somos agora não é o suficiente para nos livrar dos “intestinos cosmos”, do qual ora por outra somos expelidos! Poucos sãos os homens que conseguiram ascender a uma outra condição, fora daquelas a que muitos estão condenados.

Giordano Bruno(1548-1600), teólogo e filósofo foi um deste poucos homens. Sua visão o colocou para fora deste “intestino”, e por isso mesmo foi preso por 7 anos, e como ainda assim, não mudou sua visão – que contrariava a da igreja católica – foi por esta queimado! Há quem diga que Bruno via o universo povoado por vidas inteligentes, se isso for verdade – ele já não estava preso ao mesmo “intestino” do qual a igreja era “dona absoluta”!

Mas voltando a ideia de que não passamos de “larvas” do cosmo ou mais apropriadamente de seus germes intestinais. Já pensou a Terra nas mesmas condições de Marte? Por quais caminhos chegaremos a outros planetas?

Eu acredito que Giordano Bruno sabia mais sobre estes caminhos do que aqueles que lhe atiraram a fogueira!





Comentários

Postagens mais visitadas