Racismo no futebol. Quem atira as bananas em campo tem fome de quê?


Por Gilvaldo Quinzeiro

O esporte sempre foi visto, desde a Grécia antiga, como um elo de união entre todos os povos, culturas e torcidas. Daí o chamado “espírito olímpico ou esportivo”. Contudo, nesta segunda década do século XXI, este ideal, sobretudo no futebol, tem sido esquecido, cito de modo especial nos gramados europeus, onde reiteradas vezes têm sido registrados casos de discriminação aos atletas negros. O caso mais recente aconteceu na partida entre Barcelona X Vilarreal, ontem, domingo, dia 27, quando um torcedor atirou uma banana ao jogador Daniel Alves que, em resposta comeu a banana que lhe foi atirada.

De fato, atirar banana no campo de futebol em direção aos jogadores negros tem sido uma cena recorrente.  Isso me faz questionar o seguinte: quem atira banana no campo de futebol tem fome de quê? De sangue? Certamente!

Eu tenho fome de banana, graças a Deus!  Quisera que o mundo tivesse já resolvido outros tipos de fome. Especialmente aquelas cujo alimento é o ódio! É deste alimento que o mundo está ficando obeso!

Ao escrever este texto eu descasco e como a banana, assim como fez Daniel Alves em campo, e tantos outros na luta contra o preconceito racial.  Se se isso me faz ser um macaco que orgulho, meu branco!




Comentários

Postagens mais visitadas