Antes da ceia, proteja as trempes

Gilvaldo Quinzeiro





O que comemos é pouco para o muito que engordamos. O que nos cega, claramente se ver no outro. Isto é, para cada trempe que se acende o fogo, há bocas que nem olhos têm para ver o que se come; o que me enche a barriga, no entanto, é o zunzum de quem diz: quero mais!


Por isso, o outro que me ver comendo agora é o mesmo que, conforme as circunstâncias, me fará lhe esconder os ossos. Mas, se este também me carregar às trempes, ai sim, estarei sem “o fogo” que me come bicho!

Tantos natais. Tantos presentes. Tantos “bichos”, e pouca gente!

Comentários

Postagens mais visitadas