Não digam amém, mas a quem!...

Gilvaldo Quinzeiro



Os que abusam hoje da “Princesa” (da princesa do sertão) gaguejam, quando dar explicações, mas, amanhã nas mãos de quem esta será finalmente estrangulada? È filogenético os crimes aqui se sucedem?

Como evitar que a prole dos nossos algozes nos faça dar os méritos para a Princesa Isabel, em libertar do “crack” os milhares de “escravos” que já foram desde muito cedo aliciados no tráfico dos votos?

Orai por nós os mesmos que se afortunam, pois, são destes as maiores contribuições para dá conforto aos que se ajoelham em seus “templos e catedrais”?

Aquém de quem os que recebem pelas “suas” opiniões?

Comentários

Postagens mais visitadas