Os caminhos e os desencontros!


Por Gilvaldo Quinzeiro

 

Cada um com seus caminhos!...  Cada um, às vezes, na sua indecisão de qual caminho seguir!... Contudo, uma certeza gritante:  qualquer que seja o caminho seguido, não passaremos de um simples peregrino – como aqueles  do Caminho de Santiago de Compostela!

Ao falarmos sobre caminhos, sempre pensamos naqueles que nos levam a seguir em frente! “`É pra frente que se anda”, diz um velho ditado popular. E assim seguimos...

Os primeiros passos ainda são dados  com a bunda no chão. Se pensarmos bem, são estes primeiros passos, dado com a bunda no chão,  que nos abrem todos os outros caminhos, inclusive, os que só se usam os pés!

De pé. Contudo, mais tarde, quando, as duras penas conseguimos  nos erguer sobre os pés, queremos  voar!... Voar! É aqui onde  definitivamente começamos a atropelar os nossos passos.  É aqui que aquela velha frase de “um palmo à frente do nariz” ganha todo sentido!

De joelhos. Depois de fracassados  voos... Depois de se querer com uma única passada alcançar o topo do mundo, iniciamos agora uma nova caminhada. Só que agora de joelhos!  Enfim, uma grande descoberta: Deus! Que maravilha!!!

Enfim, chegamos onde devíamos chegar? É este o “final da linha”?  È possível que sim!...

Mas, tem  outra coisa que até agora não falamos: “o caminho de volta”! O caminho de volta? Volta pra onde? Como? Por quê?

Meus irmãos peregrinos, devemos fazer o caminho de volta sim – pra onde jamais deveríamos ter saídos – de dentro de nós mesmos!

 

 

 

 

 

 

 

                                                                                             

Comentários

Postagens mais visitadas