Na disputa das Eleições: nós eleitores, “os pernas de pau”!



Por Gilvaldo Quinzeiro






Agora sim, vai começar a grande e decisiva disputa: as eleições! Nestas disputas, é bom que se diga, fomos sempre derrotados – nunca vencemos uma partida sequer! E em todos os jogos,  a tática adotada tem sido sempre  a mesma: até as próximas eleições,  e pé na bunda! E qual tem sido a nossa resposta?

Votar com a bunda que nos abunda, pois, de cabeça somos escassos!

A Copa do Mundo 2014, se foi esta  ou não “a copa das copas”,  agora já é passado. No presente, as mesmas  questões que mobilizaram tantos pela não realização do mundial que já nos escapou.  Entre estas questões, uma precisa ser mais do que  esclarecida: com qual “face” vamos escolher os nossos novos dirigentes desta grande Nação? Serão estes tão “mascarados”  quanto as faces que não queriam aqui a Copa do Mundo? Vamos pra rua agora pra combater o quê? Pra qual rumo apontarão as faces dos nossos  
 votos?
Portanto, nestas eleições, onde o que estar  realmente em jogo, é a nossa  “carne viva”, que sejamos claros e esclarecidos na hora do voto, pois é da  má qualidade do nosso voto, que  se tem  erguido tudo o que nos envergonha!

Mas de falta de vergonha, nós já estamos todos bem  acostumados. Romper  todas as amarras com o nosso voto, eis um exercício que porá em prova definitivamente  se  valeria a pena  toda aquela nossa revolta!

Se repararmos bem, os esquemas fraudulentos do nosso time político, vamos nos dar conta de que é por esta razão o nascimento de tanta “geração perdida”. Já tivemos bem recentemente a “geração mala”. E outras tantas que nem vale a pena dar um nome.

Por fim, escrevo tudo isso de cara limpa, ainda que de máscaras se estamparão as faces dos nossos candidatos!  È chegada a hora, entretanto, de estufar o peito, e acertar um chute  indefensável de esquerda! Ou será de direita?


Comentários

Postagens mais visitadas